-   

T

-

 

RESSENTIMENTO, MÁGOA,

MAUS PENSAMENTOS

Humberto Rodrigues Neto

 
 

 

Este texto tem o escopo precípuo de alertar os menos esclarecidos sobre o quão prejudiciais se tornam os ressentimentos, como também a mágoa ou um simples pensamento negativo que venhamos a dirigir contra quem quer que seja.

Sempre sublinhamos, em nossas palestras, que tais sentimentos funcionam como autênticos bumerangues, os quais retornam, infalivelmente, na direção de seus arremessadores.

Já dizia Lèon Denis que, quando os emitimos, forma-se ao redor do nosso perispírito uma espécie de campo escuro que afeta sensivelmente todas as nossas funções orgânicas, inclusive as do metabolismo basal, podendo originar uma série bastante apreciável de enfermidades.

Ademais, esse campo obscuro permanecerá conosco e não nos abandonará nem mesmo quando seguirmos para a outra dimensão, onde será percebido pela entidade espiritual encarregada de nos receber e orientar.

Concomitantemente, o fenômeno também gravará, no perispírito do ofendido, sentimentos de profunda aversão contra nós.

Se aquele a quem dirigimos tais sentimentos negativos for um espírito de pouca luz, ele irá buscar-nos em todos os cantos do outro plano até encontrar-nos, a fim de mover contra nós a mais tenaz obsessão.

Esse campo negativo, todavia, pode ser eliminado ainda em vida, a partir do momento em que peçamos e consigamos, do ofendido, o perdão pela falta cometida e o incluamos em nossas orações de fim-de-noite.

É por isso que Jesus dizia: "Reconcilia-te com teu inimigo enquanto estás a caminho" - ou seja, volta às pazes com ele enquanto estejam ambos encarnados, porquanto um ajuste de contas, já como espíritos, será muito mais difícil.

Portanto, mesmo que tenhamos absoluta certeza de que a culpa pela inimizade é inteiramente do outro, ainda assim é vantagem nos colocarmos na posição de réu e pedir-lhe desculpas, por mais que essa atitude nos pareça injusta e até humilhante.

Essa é a atitude que sempre recomendamos a todos os aprendizes dos cursos que, humildemente, mas pela graça de Deus, ministramos sobre a Doutrina.

"Guardar ressentimento é como tomar veneno e esperar que a outra pessoa morra". William Shakespeare (1564-1616).


* * *

 

 
-   

Publicado no PORTAL A ERA DO ESPÍRITO com a autorização do autor.

-