-   

T

-

 

A SORTE DOS MAUS

Humberto Rodrigues Neto

 
 

 

Embora a misericórdia e o amor de Deus sejam infinitos, implacável é, também, a sua justiça.

Os que foram maus, como os políticos corruptos, estupradores, pedófilos, seqüestradores, inquisidores, torturadores, etc., esses permanecerão, depois de desencarnados, sob o guante terrível dos mais acerbos martírios.

Daí a justificativa para o "Vesúvio", o "sunami", os acidentes aeronáuticos, as inundações, os grandes incêndios e outras calamidades, naquilo que se convencionou chamar de desencarnes coletivos, pois não há efeito sem causa.

O pedreiro miserável que cai do andaime de um edifício em construção e deixa ao desamparo uma viúva com 4 ou 5 filhos, também é uma prova do quanto Deus é justo, pois tudo é meticulosamente planejado na espiritualidade consoante as imutáveis leis de causa e efeito.

Quem poderá afirmar não tenha sido ele um dos inquisidores que gozava o espetáculo terrível de grelhar em fogo lento um ser humano?

Segundo os espíritos, Hitler, que desencarnou há 64 anos, ainda se encontra em profunda letargia no além e depois acordará em estado de total imbecilidade mental, devendo assim permanecer até que transcorram cerca de 2.000 anos, quando lhe será facultada, não a saída de lá, mas a caridade de poderem descer vez por outra aos centros espíritas terrestres para contarem as suas desditas e solicitar ajuda.

É a situação em que se encontram Átila, Nero, Calígula, Gêngis Kan, Gregório o Grande (que foi Papa), Torquemada e tantos outros, muitos dos quais comparecem em prantos convulsivos às sessões de desobsessão, como já dissemos, suplicando por ajuda ou, acreditando-se ainda vivos, vociferando maldições contra Deus, Jesus e os circunstantes. Isso quando não agridem fisicamente os médiuns que os atendem. É por tal motivo que em tais sessões é vedada a presença de pessoas comuns, dela participando apenas médiuns de larga experiência e de ilibada conduta moral.

Todos os maus também serão redimidos, claro, pois já dissemos que a bondade de Deus é infinita, e o inferno não existe!

Mas a cada um é conferida a expiação condizente com o grau de sua maldade.

O próprio Cristo disse: "Ali haverá choro e ranger de dentes"!

Os cursos da Doutrina, ministrados nos Centros, explicam muito bem essas coisas, que vêm fartamente descritas no livro "O Céu e o Inferno", integrante do Pentateuco de Kardec sobre a codificação do Espiritismo.

Claro que Deus não é aquele déspota cruel, vingativo e sanguinário em que o transformaram as Escrituras, mas não tergiversa em se tratando do corretivo que deva ser aplicado aos perversos.

Não quero assustar ninguém, mas não devemos duvidar dessas coisas.

Pautemos, pois, as nossas vidas dentro de parâmetros de decência e humildade, a fim de que não sejamos conduzidos àquelas inóspitas regiões, onde choram as lágrimas do martírio e uivam as maldições daqueles que nunca se interessaram em conhecer um pouco do Espiritismo.


* * *

 

 

 
-   

Publicado no PORTAL A ERA DO ESPÍRITO com a autorização do autor.

-