-   

T

-

 

TER ESPERANÇA...

Elio Mollo

28 de julho de 2008

 
 

 

Ter Esperança
Não é ter anseios
ou desejos para a gastança.
Nem tão pouco é
o desejo de vida plena,
sem luta ou labuta,
pois é o trabalho que nos oferece
o progresso e a segurança.
 
A Esperança é um tanto contraditória,
pois não é, nem uma espera passiva,
nem um dominar imaginário das circunstâncias.
Também, não é, um corrigir-se aborrecido,
ou uma inconseqüente conquista lasciva.
 
Ter Esperança e estar pronto
para o princípio daquilo
que está para nascer,
e no conjunto de relação,
ajudar a desenvolver.
 
Quando a Esperança deixa de existir,
a vida acaba na sua real potência,
pois na estruturação da vida
a Esperança é uma ferramenta necessária.
É ela que movimenta o espírito humano
e, quando o curso é direcionado para o bem,
é ela que o livra de qualquer pensamento insano.
 
É a Esperança que faz nascer no homem,
as mais nobres e fecundas aspirações.
E ela, que lhe suaviza as aflições,
sustentando-o para continuar na luta,
para atingir com vigor,
as suas nobres e úteis realizações.
 
A Esperança é um elemento resolutivo,
na mudança de qualquer direção,
deixando o caminho com boa sustentação.
 
Ter esperança
é um estado de ser,
com conseqüência de ter
uma agradável disposição interior,
para aquela atividade intensa,
que poderá ou não acontecer.
 
A Esperança leva à Fé,
e a Fé leva à conquista da Sabedoria.
Se a Esperança sustenta o ânimo nas labutas,
a Fé assegura a vitória da Vida,
não importando as quantidades das lutas.
 
* * *

 

 
-   

T

-