-   

T

-

 

Ante as tempestades

Elio Mollo

 
 

 

Estava a velejar
Quando começou a ventar!
Sacudidelas daqui,
outras dali
Olhei para o céu e escuro o vi
Elevei meu pensamento
E minha fé reavivou!
Uma grande força me animou.

Da luta participei
com enérgica dedicação.
Salvei a tripulação
e também a embarcação.

A calma voltou,
e despontou
uma soberba iluminação.
É hora de agradecer
Aquele que me criou.

Diante das tempestades...
Calma!
Vigiar e orar,
E nunca desanimar!
Deus está no leme
sempre a nos guiar.
 

* * *

 

 
-   

T

-