-   

T

-

 
MULHERES EM CATIVEIRO

Marcial Salaverry

 
 

 

Existe um célebre provérbio que diz algo assim: Cada povo com seu uso, cada roca com seu fuso. Muito certo, muito exato. Apesar da globalização tão apregoada, apesar do enorme desenvolvimento que o progresso tecnológico nos proporciona, posso observar, completamente estarrecido, que certos povos ainda vivem com alguns séculos de atraso.


Estive lendo sobre a vida das mulheres em diversas regiões do mundo.


Não quero comentar sobre os aspectos religiosos, pois falar-se sobre costumes religiosos sempre despertará alguma polêmica. Como, por exemplo, sobre a poligamia livremente praticada em muitas regiões. Desde que essa situação seja aceita pelo povo em geral, e ainda pelas mulheres, nada se pode falar. São usos e costumes já de há muito arraigados, e mudá-los seria praticamente impossível.


Contudo, ao ver imagem de mulheres afegãs, sendo obrigadas a cobrir todo o corpo, sendo relegadas a uma sub-existência, inteiramente à mercê do absurdo machismo que impera nesse País, não pude deixar de revoltar-me.


Já não chega a precariedade do padrão de vida lá existente, já não chegam as incontáveis guerras que dizimam a população, elas ainda tem que conviver com o fato de não serem consideradas pessoas. São classificadas como pouco acima de coisas.


Não podem estudar. Não podem se divertir. Não podem participar de nada na comunidade. O único que lhes é permitido é "servir" seus senhores. Não podem mesmo lhes dar prazer. Não saberiam como. Apenas são animais para procriação. Com uma desvantagem, pois a fêmea animal só aceita o macho quando está no cio. E a fêmea afegã nem essa defesa tem. Tem que estar sempre à disposição. Afinal, serve apenas para isso...


Serão belas as mulheres afegãs? Como sabê-lo?. Não lhes é permitido sequer mostrar o rosto, que se poderá dizer do corpo.


Pobres mulheres afegãs... Sequer lhes é permitido ter vaidade. Parece que só lhes é permitido respirar, porque ainda são necessárias para a reprodução da espécie...


Como viver assim? Submetem-se a esse regime cruel de vida, mesmo porque não lhes é permitido saber que existem outros sistemas de vida no mundo. Para elas o mundo se resume naquilo que tem ao seu redor.


Acredito que com a queda dos talibans, a situação tenha mudado um pouco... Mas basicamente a situação continuará a mesma. Ao que tudo indica, já podem agora expor o rosto... e existem lindos rostos. Quem sabe com o tempo as coisas mudem mais um pouco, e elas possam viver com alguma liberdade.


Não podemos nos esquecer de que há alguns quantos anos atrás, as mulheres ocidentais quase nada podiam. Tiveram que lutar muito para chegar à situação atual, de uma quase equiparação ao homem. Quem sabe lá no distante e sofrido Afeganistão também as coisas evoluam... Quem viver, verá...
 

Santos 19/03/2002
Direitos autorais reservados

 

* * *

 

 

 
-   

Publicado no PORTAL A ERA DO ESPÍRITO com a autorização do autor

-