-   

T

-

 
COMO ENCONTRAR A FELICIDADE

Marcial Salaverry

 
 

 

Todos se empenham na eterna busca da felicidade, e pergunta-se se  será isso apenas utopia. Existirá algo que possa ser chamado de "Felicidade"?

 

Posso me atrever a dizer que Felicidade, simplesmente é um estado de espírito...

 

Na realidade, ninguém pode dizer que É feliz, mas sim que se sente feliz, que está feliz em determinada época da vida.  Em determinadas situações. E não é difícil atingir-se esse estágio.

 

Se é que existe algum segredo, pode-se dizer que o saber se contentar com aquilo que se tem ao alcance das mãos, é o primeiro passo para tanto. É o fato de não ficar apenas lamentando o que não consegue obter, como aliás, diz um velhíssimo provérbio: “Posso não ter tudo aquilo que amo, mas amo tudo aquilo que tenho...”

 

Por exemplo, quando compreender que o sucesso na vida não é para ser disputado palmo a palmo, como se fosse um troféu, mas que deve ser compartilhado. Quando deixar de lado o desejo de ser  "o centro das atenções", deixando de acreditar-se como uma sumidade, e aceitando que todos têm direito ao êxito, ao sucesso, talvez entenda que a humildade é privilégio dos grandes, e apenas os medíocres não sabem disso.

 

Quando aprender a respeitar as pessoas, as plantas e os bichos como obras da mesma natureza que o fez, poderá crescer espiritualmente e melhorar tanto como pessoa, que não lhe sobrará tempo para criticar ou perseguir outras pessoas.

 

Quando entender que o sol nasce para todos e para todos oferece a mesma intensidade de calor, percebendo assim que todas as pessoas têm direito a uma parcela de sua luz, de seu calor, que não é exclusividade de poucos. Quando aprender que caminhar ao lado de um amigo, é melhor do que tentar provar que é melhor do que esse amigo, aí então poderá entender que o convívio amigável é uma das fontes de felicidade.

 

Não é fácil para muitas pessoas atingir esse nível de compreensão. Talvez por isso nunca se sintam felizes, sempre achando que os outros estão querendo lhe prejudicar, esquecendo-se que a realidade é outra. Enfim, são opções de vida. São pessoas que dificilmente sentirão o gosto de uma amizade sincera e desinteressada, não conseguindo, portanto, atingir a felicidade.

 

Outro fator importante, é ter sorriso fácil e sincero, é procurar descobrir o lado bom das pessoas, deixando o chamado lado mau para posterior análise, pois nem sempre se manifesta. Erros do passado, lá devem ficar, não vale relembrá-los.

 

Nos momentos de irritação, procurar manter a calma para evitar atitudes irrefletidas.

 

Procurar ter em mente que tanto a inveja quanto a ingratidão são sentimentos mesquinhos, que só atrapalham a própria vida, devendo ser controlados, quando não conseguir evitá-los. São sentimentos nocivos nos dois sentidos, pois prejudicam aos outros, e envenenam a alma.

 

É uma questão de aprendizado. Claro que não se consegue essa modificação de uma hora para outra. Mas não tenham duvidas de que  vale a pena tentar...

 

É quando consegue tornar-se em uma companhia agradável, cuja presença é sempre desejada, ao invés de se tornar  uma pessoa tida como nociva ou perigosa, de quem sempre se espera uma atitude negativa ou perniciosa.

 

Não tenham dúvidas de que a pessoa que consegue SER feliz, que consegue viver em paz, sem desejar mal para os outros, atinge um estágio que lhe permite espalhar felicidade para quem está perto e cuja amizade é sempre requisitada.

 

Uma pessoa que sempre demonstra espírito vingativo, e que procura perseguir aqueles a quem julga desafetos, pode ter certeza de que os poucos amigos que ficarem a seu lado, manter-se-ão, ou por interesse, ou por temor de vir a sofrer essas perseguições, e não por uma sincera amizade.

 

Não agindo dessa maneira, não faz apenas a felicidade dos outros, mas torna-se realmente feliz. Só se pode considerar feliz quem consegue fazer outras pessoas felizes.

 

Sua vida se torna uma caminhada tranqüila, gratificante, enfim, FELIZ.

 

Para encerrar, uma frase do meu amigo "Autor Desconhecido"

 

"A maioria das pessoas procura a FELICIDADE como um fim, não como um CAMINHO. Talvez por isso ela se torne tão INACESSÍVEL e tão RARA."

* * *

 

 

 
-   

Publicado no PORTAL A ERA DO ESPÍRITO com a autorização do autor

-